Artigos

A AEERJ ocupa espaço na imprensa brasileira para apresentar as reivindicações das construtoras de obras públicas do Rio de Janeiro, expressar críticas e transmitir sugestões ao poder público com relação a assuntos de infraestrutura e educação.

Leia aqui alguns artigos que refletem a opinião da Associação.

Asssessoria de Imprensa: Danthi Comunicações - Tel. 3114-0779

Sugestões, dúvidas e críticas pelo e-mail: comunicacao@aeerj.org.br

Localize:
« Página 1: registro 1 a 30 de 169
2019
- - 04/Jul/2019

Em busca de ética e transparência

Luiz Fernando Santos Reis

O Município do Rio de Janeiro, que, no passado, foi sede de eventos técnicos e culturais de grande importância para o país, voltou a ser, na semana passada, palco para a realização da “Conferência ETHOS 360º", promovida pelo Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social.

Criado em 1998 por um grupo de empresários e executivos da iniciativa privada, o instituto tem como missão “mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-se parceiras na construção de uma sociedade sustentável e justa”.

Considerando o momento por que passa o Estado do Rio de Janeiro, vem muito a propósito que o Instituo Ethos tenha iniciado seu ciclo de conferências de 2019 pelo nosso estado – depois do Rio, o evento se repetirá em outros três.

Um dos pontos abordados com grande ênfase envolveu os aspectos da “luta anticorrupção e pela implantação e incremento dos sistemas de integridade em todos os ambientes”. O Instituto Ethos tem sido um dos grandes incentivadores e divulgadores das melhores “políticas e práticas que atendam a elevados critérios éticos, contribuindo para o alcance do sucesso econômico sustentável a longo prazo”.

A Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro (Aeerj)- , associada ao Ethos, acompanha e apoia os princípios que o mesmo defende em prol de um ambiente mais transparente e ético nas relações público-privadas, e entende que é fundamental que a crise, pela qual o setor da construção pesada vem passando, tenha deixado a certeza que só há dois caminhos para se retomar o desenvolvimento: fazer o que é certo ou fazer o que é certo.

O Brasil não pode continuar aceitando que práticas antiéticas sejam empregadas em detrimento da população. Temos que difundir esses princípios em todos os ambientes, tanto público ou privado. A mudança tem que ser total. Não adianta apenas transformar uma das partes, se a outra continua aplicando práticas não-republicanas.

Na “Conferência 360º”, tivemos a oportunidade de, entre outros, ouvir no painel “Sistemas de integridade e governo aberto das cidades e dos Estados”, a presidente da OSB Brasil, Tatiana Bastos, o procurador-geral de Justiça, José Eduardo Gussem, o controlador geral e Bernardo Barbosa, ambos do Estado do Rio de Janeiro, e a controladora geral do Município do Rio de Janeiro, Marcia Peres.

As colocações feitas por eles nos entusiasmam e nos deixam com a esperança que teremos um futuro em que os princípios da transparência, ética e integridade conduzirão os rumos do nosso estado.

2018
Quem é que perde?
19/12/2018
Ética nas ações
22/11/2018
Agenda de governo
15/08/2018
Sinal de progresso
18/07/2018
Grande obstáculo
04/07/2018
Estradas Melhores
06/06/2018
Menos Empregos
09/05/2018
2016
A culpa de cada um
03/03/2016
 
00:00:03 Alterar a senha | , sair Valid XHTML 1.0 Transitional